terça-feira, 11 de maio de 2010

Ensaiando Com a Vida

A poética da vida, na qual todos nós somos autores, hérois, vilões e figurantes. Planejamos cada passo, cada linha, cada fala, e no fim escrevemos tudo de novo, improvisando.

Caindo no lírismo épico dramatico, vemos conflitos, sofremos tragedias e criamos reviravoltas, erramos e ensaiamos no grande palco abaixo do céu.

Na plateia vaíamos esperando sermos aplaudidos quando chegar a hora nossa, em conflitos com nossos diretores imaginamos um filme no qual pensamos ser o principal ponto de foco, onde nunca antes estivemos tão equivocados.

Procuramos refugio então em cenas pequenas, nas quais escondemo-nos em meio a rostos esquecidos de figurantes, tentando assim viver nossos amores e conquistas, erros e tragedias e quem sabe um dia tornamo-nos o personagem principal da historia de uma mocinha.

E enfim, sob holofotes, flash's, aplausos e ainda algumas vaías, saudamos o fim do espetaculo, indo em direção ao final feliz, depois de ler e reler, escrever e reescrever, o nosso roteiro.

1 comentários:

Diguinhu Toller disse...

Nussa. Confesso que nao gosto muito dos Flashes... (Juree). Mas enfim... Essa eh a realidade de todo mundo